terça-feira, 31 de março de 2015

Clássicos do cinema

José Antônio Silva


Norte-americano
Velhote estrebucha, depois de ser espancado num beco escuro. Um jovem amigo o encontra:
- Você sabe, Frank... Eles me pegaram...
Jovem:
- Não fale, Joe. Você vai ficar bem...
Velhote, agora sussurrando entre golfadas de sangue:
- ...urgh... um homem sabe quando está acabado, Frank...

Francês
Dois amigos fumam e tomam café e fumam e tomam café em um café parisiense.
Mais jovem, de gola rolê e óculos de aros pretos:
- Jean Louis, uma mulher pode ser apenas uma mulher...
Mais velho, cabelos grisalhos, óculos de aros pretos sobre a gola rulê, depois de soltar a fumaça:
- Uma mulher nunca é apenas uma mulher, mon petit Jacques...

Brasileiro
Garoto magro de 14 anos, guias no pescoço, duas pistolas na cintura, agarrado a uma loira falsificada e gostosa, decreta:
- Vamos invadir o Borel!
Gordo vestido apenas com bermuda e fuzil, repercute:
- Vamos acabar com os alemão, aê!
O líder dá o baseado para a namorada e passa o cano de uma pistola no meio das pernas dela. E encerra o papo e a cena:
- Só se for agora, Buiu!

Italiano
Rapaz salta de uma motoneta em frente a uma casa, após rodar barulhentamente por ruelas estreitas e seculares. Uma moça voluptuosa e irada abre a porta.
O motoqueiro leva um susto, mas sorri:
- Tiau, bela!
A jovem, grandes peitos balançando no vestido floreado:
- Ma che?! Questo são horas de chegar? Estavas com tuas vagabundas, não é?!
- Non, minha santa... Che vagabunda?... (bate com a ponta nos dedos na testa).
Sorri:
- Trouxe uma coisa para você... Por isso me atrasei...
Remexe no bolso da jaqueta. Seus dedos apertam uma caixinha de jóia.
Ela percebe algo... ele a segura antes que desmaie.

Inglês
Táxi quadradinho e negro desliza pelo cinza-chuva londrino. Pára na frente de um casarão vitoriano. Desce um roqueiro com os cabelos verdes, calça apertada azul, casaco listrado de amarelo e preto. Num braço, o estojo da guitarra, no outro um tradicional e imenso guarda-chuva negro.
O mordomo do clube privado masculino recolhe o guarda-chuva e o chapéu côco do roqueiro. Ele se senta ao lado de um velho sir, de colete e paletó de tweed discretamente quadriculado:
- E aí, vovô? Como foi a sessão no Parlamento hoje?
O nobre dá mais uma bicada em seu cherry brandy:
- Maçante, Leonard. Como sempre... Como vai sua mãe?
- O senhor sabe... Ela suspendeu o financiamento da minha banda até que eu termine o college...
- Ela é muito careta. Fale comigo. Você não deve se transformar em mais um almofadinha, um coxinha desses.
(Vira-se para o lado, em direção ao garçom, em pé há horas, junto à porta):
- Alfred, traga mais um cherry.
(E abaixando a voz para o jovem):
- Vamos fumar ali na sala reservada. Você trouxe o haxixe, não é mesmo?





Nenhum comentário: