segunda-feira, 22 de junho de 2015

 Boechat contra o reacionarismo e a picaretagem em nome de Deus


Tudo o que Ricardo Boechat falou a respeito de Malafaia, em seu espaço na Rádio e TV Bandeirantes, poucos dias atrás, tem o mérito de ser real - mesmo que o estilo que ele usou tenha sido machista, agressivo, inadequado. Malafaia é, obviamente, um explorador da fé alheia (como muitos outros pastores das igrejas neopentecostais), além de promover o reacionarismo e a intolerância - que agora se alastra da perseguição às religiões afro-brasileiras (e ao catolicismo) aos homossexuais.

E há um vídeo muito claro percorrendo a rede em que ele ameaça claramente os fiéis que ousarem criticar ou denunciar a corrupção de pastores: "Ai de quem apontar o dedo para um homem de deus, por corrupção ou o que seja" (é mais ou menos o que diz, ali, o nosso santo pastor).


A rede Band, hoje, vive em boa parte do dinheiro que arrecada ao alugar grande parcela de sua grade aos programas evangélicos. Sendo assim, acho que Boechat, infelizmente, irá dançar.


Mas é certo que ele foi o primeiro comunicador/jornalista profissional da televisão brasileira, que eu lembre, a dizer o que todos vêem e todos calam: o avanço rápido do reacionarismo mais brutal e explorador em várias instâncias do nosso país, em grande parte liderado por estes autodenominados “pastores”, intolerantes, preconceituosos e agressivos.


Que Deus nos ajude.

Nenhum comentário: