domingo, 16 de fevereiro de 2014

Poetando - Pedra saltada


Pedra saltada

Poema
mesmo
poema
é aquele que arranca
pedra do chão

E o chão
passa a ser outro chão
que não o chão
da pedra
arrancada do chão

E a pedra
descansa no ar
porque
para aquela pedra
agora
o ar é o seu novo chão

Até que outro poema
arrebente também o ar
como arrebentara o pouso
primeiro
da pedra saltada do chão.

José Antônio Silva – janeiro 2014


2 comentários:

Renato de Mattos Motta disse...

Gostei! Tá lá no meu feicibuque!

José Antônio Silva disse...

Valeu, Renato! Importante ter o teu retorno
e a tua opinião!
Abraço!