terça-feira, 16 de novembro de 2010

Poetando

Telma intervém


José Antônio Silva



Telma intervém

na Feira

que vira Fera

e esquece

o livro

e lavra sua ira

na teima

de Telma

que tem

tutano

e trata a Feira

e seu poder

no mano a mano.



Feia ficou

a Feira

fazendo

besteira

na esteira

da barraca

furada

de quem

ataca

à mão armada

a arte

pessoal

que intervém

canina

e coleira

na festa fofa

da cultura

livreira.



Telma trouxe

sua história

e restou inteira.



A Feira?

Esta ajuntou

um rodapé estúpido

à própria lenda:

liberdade e arte

fora dos livros à venda?


Algeme e prenda!

2 comentários:

cris disse...

Muuuuito bom! Abraço,
Cristina Macedo

José Antônio Silva disse...

Brigado, Cris!
Valeu, valeu.
abraço!