quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Pesquisa

Instituto LavLiv de Neurolingüiça Tremada
desvenda a fala da mídia


José Antônio Silva

Com o objetivo de melhor traduzir aos leitores os termos e expressões técnicas corriqueiramente utilizadas pela isenta e combativa Grande Mídia Brasileira Ilimitada, apresentamos aqui os resultados, ainda parciais, de levantamento coordenado nos últimos anos pelo Instituto LavraLivre de Neuro-Lingüiça Tremada e Hifenizada. Os resultados da pesquisa de campo, praia, montanha e piscina, foram colhidos e computados por nossos bolsistas/estagiários/não remunerados e mal agradecidos, que sequer vieram trabalhar no Natal e Ano Novo. Mas, qualquer problema, a culpa maior é das fontes – que hoje em dia estão quase sempre poluídas. Enfim, taí.

Aquecimento global – Essa é quente! Do que é que tanto reclamam? Vai aquecer (ôpa!) a indústria de condicionadores de ar e splits. E se não faltar um gelinho pro uísque, tudo bem.

Auto-regulamentação publicitária - Inspiradora fábula infantil, na qual a personagem raposa boazinha protege o galinheiro.

Campeã de audiência - É pra quem pode, e não monopólio da comunicação, seus invejosos!

Celebridade – Loira, geralmente de fármacia, mas sempre ignorante e gostosa. Outra versão colhida pelos pesquisadores diz que celebridade é aquela mina que tem “célebro”.

Colaborador - A pessoa que ajuda, que é do bem, entende?, mesmo que seja empregado, funcionário ou trabalhador.

Consumidor - Nome muito mais fashion do aquela velharia de “cidadão”!

Créditos de carbono - Oportuna forma de investimento “verde”, que alguns tentam distorcer, acusando de “suborno mundial para continuar poluindo”.

Déficit Zero no RS – Elogiável obra de equilíbrio fiscal do governo, mesmo que torne deficitária e desequilibrada algumas bobagens como saúde, educação, meio ambiente, assistência social.

Empreendedor – É mentira que seja um desempregado desesperado tentando qualquer negócio – até mesmo virar empresário na marra.

Estágio não remunerado – Ótima oportunidade dos jovens adquirirem experiência: jamais exploração de mão de obra!

Flexibilização da legislação ambiental – Forma de garantir pogreço rápido mas sustentável – sustentando principalmente, é lógico, quem elabora a flexibilização.

Jornalismo Econômico - Um trabalho sério de assessoria de imprensa à bancos e grandes empresas.

Liberdade de imprensa – Às vezes escapa “liberdade de empresa”, mas também não é assim! Não dá pra dizer que o que eles defendem mesmo é uma liberação absoluta para as megaempresas de comunicação fazerem o que quiserem. Claro que não.

Ministério Público – Órgão da sociedade para desvendar mistérios privados envolvendo dinheiro público.

Parceria – Fazer uma parceria público-privada (PPP) é uma alternativa válida, não tem nada de mais – porém, sempre aparece um traíra para gravar o acerto das porcentagens!


2 comentários:

Anônimo disse...

Fundamental, meu bom José! Desmistificar a linguagem é indispensável. Devia virar enciclopédia, com um verbete pra cada falácia.
Edgar

Anônimo disse...

Hahahahahááá...
Tá bótimo!
Esta cidad... digo, consumidora (de baixíssimo poder aquisitivo) adorou.
Faltou uma definição de Empregador/Patrão.
Sugiro algo próximo de "benemérito pilar da caridade em prol 'inclusão' de clientes no mercado social... por aí. rs...
Ah! E a palavra "preço"??
Faz tempo que passaram a chamar de "investimento".
- Quanto custa esse abacaxi?
- O investimento é no valor de três reáu.
- E descascado?
- Com valor desagregado nóis faz por cinco.

Bj, Lilita