sábado, 7 de junho de 2008

Crônica Minha (3)

Profissionalismo é isso aí!

1. Arquitetos são de esquerda. Os que fazem mansões são traidores da casa, digo, causa.
2. Engenheiros são de direita. E quando não são, viram músicos: Engenheiros do Hawaii, Inimigos da HP, etc.
3. Músicos? Ser músico não é profissão, é uma condição em tempo integral. Sem o violão na mão, alguns nem conseguem atravessar a rua.
4. Apresentadores de TV: são gordos engraçados, ou usam nariz de papagaio, ou são velhos de peruca acaju (há imitações mais recentes), ou são loiras burras mais ou menos passadas. Outros tipos estão em teste. Evite todos!
5. Jornalistas: ingênuos que se julgam sabichões. Os tidos como mais medíocres viram chefes ou empresários da comunicação.
6. É, empresários... Ô raça exploradora! Trocam mulher e filhos por uma boa fusão. Quando morrem, querem ir para um paraíso fiscal.
7. Jogadores de futebol: a maioria destes vagabundos não joga nada, mas eles ganham muito por causa daquelas entrevistas ótimas.
8. Médicos são de centro: a saúde mora no equilíbrio. Mas as recomendações só servem aos pacientes.
9. Atores só querem... agradar, mesmo quando buscam chocar. Precisam de um script à mão para dizerem coisas verdadeiras.
10. Mecânicos... As vítimas desses criminosos desenvolvem a Síndrome de Estocolmo: sabem que serão assaltadas e mesmo assim entram no covil, digo, na oficina.
11. Humoristas: ranzinzas... Só riem de si mesmos quando contam uma piada.
12. Poetas bebem e chutam a mulher em casa, entre um verso e outro, para sentirem os pés no chão.
13. Advogados gostariam de ter sido outra coisa, ou a mesma coisa de um outro jeito. Mas sabem que não tem jeito...
14. Políticos são honestos e idealistas no fundo: as circunstâncias é que não favorecem. (O ideal está vivo e é mantido numa coleira, no fundo do quintal; a empregada lhe dá comida e água).
15. Militares sonham com um mundo de ordens diretas e sem subjetividades. Não precisam de mulher nem para fazer a comida – só para fabricar novos soldados.
16. Policiais: gente bem boa taí! (Eu, hein...)
17. Donas de casa: são donas e ainda reclamam do trabalho!? Vão fazer um regime!
18. Professores ensinam o que sabem e o que não sabem com a mesma segurança. Só citam Paulo Freire para disfarçar.
19. Religiosos se permitem não ter qualquer escrúpulo: sabem que a fé da humanidade é interminável...
20. Carteiros: ô profissãozinha sinistra! Só trazem contas a pagar, intimações judiciais e outras más notícias. O que houve com as cartas de amor?
21. Blogueiros: inteligentes, generosos, solidários, honestos, bonitos, tolerantes, sarados, talentosos, bem humorados, visionários, românticos, carinhosos, pais exemplares, têm dentes perfeitos e - somos obrigados a acrescentar – são muito modestos!

Um comentário:

parolagem disse...

bah, vou deixar minha marca neste post

bem legal!

ronald