quinta-feira, 12 de junho de 2008

Convidado muito especial (1)

China: a soma é oito

Zé do Vale

De acordo com a tradição e superstição chinesa, o número oito traz boa sorte. Um exemplo disso é a data escolhida para ser a abertura dos Jogos Olímpicos: 8 de agosto de 2008 (8/8/08), às 8h08 da noite. Para este mesmo dia está sendo aguardado um grande número de casamentos em toda a China uma vez que a data traz boa sorte e felicidade. Em contrapartida, o número quatro, segundo a superstição chinesa, é sinal de mau agouro, pois a pronúncia da palavra quatro (Si em pynin) é muito parecida com a palavra morte.

Alguns matemáticos da China, que também devem ser um pouco supersticiosos, começam a duvidar desta tradição, em virtude dos acontecimentos que têm bombardeado este país asiático neste ano.

A China, já no primeiro mês de 2008, enfrentou uma grande tragédia, quando violentas nevascas cobriram de branco e congelaram boa parte do território chinês. Até mesmo regiões mais ao sul foram severamente castigadas pelo gelo e baixas temperaturas. O desastre metereológico causou centenas de mortes, provocou enormes congestionamentos rodoviário, ferroviário e aéreo e deixou um prejuízo econômico enorme, com pesada destruição na lavoura. A data apontada como início das tempestades: 16 de janeiro de 2008.

Menos de dois meses depois, a China enfrentou outro pesadelo. Desta vez um tumulto generalizado na cidade de Lhasa, capital da província autônoma do Tibet, provocou a morte de dezenas de pessoas, a destruição de casas, lojas e locais sagrados. Muitos rebeldes tibetanos causaram badernas e enfrentaram soldados chineses. A mídia ocidental acusou o governo da China de agressão. Por sua vez, os chineses disseram que os causadores de tudo foram os tibetanos. O tumulto aconteceu na tarde do dia 14 de marco, uma sexta-feira.

Outros dois meses se passaram e uma verdadeira hecatombe aconteceu na China. Precisamente às 14h28 de uma segunda-feira de maio, um fortíssimo terremoto sacudiu violentamente boa parte da província de Sichuan e todas as outras ao redor. Com o epicentro em Wenchuan, a cerca de 100 quilômetros da capital provincial Chengdu, o sismo alcançou 8.0 graus na escala Richter, varrendo do mapa muitas cidades e deixando mais de 80 mil mortos e prejuízos incalculáveis. Data da tragédia: 12 de maio.

A China ainda chora seus mortos, lamenta os prejuízos e procura resolver, da melhor maneira possível, os gigantescos problemas. Afinal, o País tem que estar pronto para a abertura da Olimpíada no dia 8 de agosto de 2008 (8/8/08), o número da sorte chinês.
Como se estivesse a zombar dos chineses, o destino parece apontar que o número oito este ano, até agora pelo menos, não trouxe boa sorte.

Só para ilustrar uma visão matemática: 16 de janeiro (16/01) 1+6+1= 8; 14 de março (14/03) 1+4+3= 8; 12 de maio (12/05) 1+2+5= 8.

Vamos torcer para que as coincidências acabem por aqui e que a data de 8 de agosto de 2008 seja repleta de felicidade.

Zé do Vale é um jornalista gaudério que está trabalhando na China. O cara não pode assinar porque tem contrato de exclusividade com seu empregador, e se publicar algo com o nome verdadeiro será obrigado a contar uma por uma as pedras da milenar Muralha da China...

Um comentário:

Nelson Franco Jobim disse...

Os chineses estão preocupados porque desta vez não deu sorte. Houve violentas nevascas em fevereiro, protestos no Tibete em março e tragédia em Sichuã em maio. Resta ver se a Olimpíada será um sucesso.